Suprema Corte dos EUA anula decisão que concede direito ao aborto

A decisão inverte o entendimento de que a Constituição garante o direito das mulheres americanas de interromper a gravidez.

Agora, cabe a cada estado do país decidir se o aborto é proibido ou legal.

Pelo menos 11 governos democráticos já disseram que obedecerão à lei;

O Texas e outros republicanos dizem que vão banir a prática.

A Suprema Corte dos Estados Unidos decidiu nesta sexta-feira (24) derrubar uma decisão que garantia o direito ao aborto legal no país.

Com isso, agora cabe a cada estado dos EUA permitir ou não a interrupção da gravidez.

Por seis votos a três, os juízes pediram o chamado Roe v.

Wade, uma decisão histórica da Suprema Corte dos anos 1970 que estabeleceu o direito ao aborto nos Estados Unidos.

A decisão, avançada por um rascunho já vazado pela imprensa em maio, 

representa uma vitória do Partido Republicano e da ala conservadora e religiosa do país, que queria proibir esse tipo de procedimento.